segunda-feira, 20 de abril de 2015

'The X-Files' X 'Fringe': Comparando duas séries fantásticas! - Marcos Doniseti!

'The X-Files' X 'Fringe': Comparando duas séries fantásticas! - Marcos Doniseti!
'Fringe' e 'X-Files': Duas das melhores séries da história da TV mundial. 
Faço parte de um grupo de fãs da série 'Fringe' no Facebook e foi aberto um tópico no mesmo perguntando qual era a série preferida dos seus integrantes. É claro que a maioria disse que é 'Fringe', pois é um grupo desta série e não de 'X-Files', embora esta tenha muitos fãs entre os admiradores de 'Fringe'. 

E lá eu postei um texto apresentando os meus argumentos dos motivos pelos quais sou fã de ambas as séries e na qual eu faço uma comparação entre as duas séries e que reproduzo abaixo.

Obs: O texto foi editado e atualizado para publicação no blog. 

'X-Files' X 'Fringe' (Parte 1)

Sou fã de ambas e 'Fringe' é uma ótima série.

'Arquivos-X' foi um divisor de águas na TV ianque e mundial, tornando-se uma série clássica, tal como ‘Star Trek – A Série Clássica’. 

E isso aconteceu por várias razões:

1) Antes dela, nas séries de TV, os personagens masculinos eram fortes e as personagens femininas eram sempre bobas e fracas. 'X-Files' não só acabou com isso, mas inverteu os papéis. Nela, Mulder é o personagem mais frágil e não avScully. Ele é quem sempre chora pela irmã desaparecida e sofre com a destruição da sua família após o desaparecimento dela;

2) A mistura de clima de mistério e suspense, os finais inconclusivos e a capacidade de produzir episódios excelentes dos mais variados tipos (de conspiração, ETs, humor, monstros da semana) também era algo inédito entre os seriados de TV. 'X-Files' produzia os mais variados tipos de episódios, algo incomum em séries de TV. 

Exemplos: 'Humbug' - 2X20; 'Triangle' - 6X03.
Cena de 'Triangle', episódio excelente da sexta temporada de 'X-Files' e que foi filmado com poucos cortes. Nesta cena tivemos um deles, mas praticamente não se percebe isso. 
3) E 'X-Files' também levou a sério um tema, a suposta presença de ETs aqui na Terra e a realização de abduções alienígenas, que embora fosse muito popular, até então era ridicularizado na TV e que ninguém levava a sério;

4) E a série tinha uma qualidade de produção inédita na TV, com uma atenção aos detalhes que não existia anteriormente em nenhuma produção televisiva. Se as séries de TV de hoje em dia são muito bem produzidas, então saibam que 'X-Files' foi a pioneira nesse aspecto;

5) Além disso, 'X-Files' atingiu um patamar de sucesso que jamais foi sequer sonhado por outros dramas de ficção científica produzidos posteriormente e Mulder e Scully tornaram-se dois ícones culturais dos anos 90. Até uma música chamada 'Mulder and Scully' nós tivemos;

6) O nível de sucesso e qualidade alcançado por X-Files era inédito na TV ianque para uma série dramática e de ficção científica;

O sucesso fenomenal de 'X-Files' transformou Mulder e Scully em ícones culturais dos anos 1990. Até música com os nomes deles nós tivemos. E a série influenciou inúmeras outras, incluindo 'Fringe', que a homenageou em várias oportunidades.
7) Nem todos os episódios de X-Files são maravilhosos, é claro (e também considero a 7a. temporada como sendo a pior de todas), mas estamos falando de uma série que teve 9 temporadas, 202 episódios e 2 filmes. Impossível que todos sejam bons, ainda mais com um nível de produção em série (sem trocadilho). E isso somente aconteceu devido ao imenso sucesso que ela alcançou. Mesmo na 9a. temporada o nível de audiência girava em torno de 9,5 milhões de espectadores por episódio, algo bastante significativo para uma série veterana;

8) 'X-Files' inaugurou um novo filão para ser explorado na TV ianque e mundial, abrindo espaço para nóvas séries de TV de mistério e suspense ainda enquanto estava sendo produzida, tais como 'Angel', 'Buffy', 'Roswell', 'Dark Skies' e, mais recentemente, 'Fringe', é claro;

9) Até 'X-Files', a Fox era um canal de tv aberto que ninguém levava muito a sério (e o mesmo vale para a produtora da Fox para programas de tv, a Fox Television) e a sua consolidação como sendo a quarta grande rede de tv dos EUA ainda não tinha acontecido. Foi 'X-Files' que tornou isso possível, pois conseguiu para a Fox (rede e produtora de TV) algo que ela ainda não possuía: credibilidade e prestígio, mostrando que a Fox era capaz de produzir seriados dramáticos de alta qualidade. 

Sem X-Files, talvez a Fox tivesse ficado pelo meio do caminho.

'X-Files' e 'Fringe': Será que dá para escolher apenas uma delas? Definitivamente, não. 

'Fringe' X 'X-Files' (Parte 2)!

1) Fringe teve cinco ótimas temporadas e uma delas, a terceira, é uma das melhores temporadas de qualquer série já exibida pela TV mundial. 'Arquivos-X', em minha opinião, tem pelo menos duas temporadas que não estão no mesmo nível das demais (que são a primeira e a sétima temporadas). Assim, ‘Fringe’ leva vantagem por ter desfrutado de uma maior regularidade na qualidade das suas temporadas;

2) Fringe teve um desenvolvimento extremamente coerente das suas tramas, com começo, meio e fim para as três Mitologias que tivemos no seriado. Nas três primeiras temporadas tivemos uma história que, de certa maneira, conecta todos os episódios. E tal história foi finalizada, de forma surpreendente (para dizer o mínimo), pois tivemos um final que deixou a muitos fãs totalmente perplexos, sem dúvida alguma. Afinal, que história foi essa de que ‘Peter nunca existiu’? Esta foi, com certeza, uma das maiores reviravoltas que já aconteceram numa série de TV;

3) Nas duas últimas temporadas de ‘Fringe’ a série também desenvolveu duas tramas  mitológicas que também tiveram começo, meio e fim, que foram desenvolvidas de maneira coerente e que foram excelentes. Enquanto isso, 'X-Files' desenvolveu e finalizou uma Mitologia (do Vírus alienígena), mas deixou a segunda (a dos Supersoldados) pelo meio do caminho; 

4) O final da quinta e última temporada em ‘Fringe’ deu um fechamento coerente com tudo o que havia sido exibido na série em todas as temporadas. Seu final foi épico, fez muito fã rachar a cabeça para tentar compreender a história e emocionou a todos. 

O episódio final, com certeza, fez com que muitos fãs de Fringe, mesmo os ‘marmanjos’, se emocionassem e chegassem a chorar;

Episódio 'Brown Betty', onde 'Fringe' encontra o filme Policial Noir.
5) ‘Fringe’ nunca alcançou a popularidade e o sucesso de uma ‘X-Files’, mas isso não pode deixar de ser colocado no seu devido contexto. 

‘Arquivos-X’ tornou-se um fenômeno de popularidade pois a natureza da série estava muito de acordo com o ‘Zeitgeist’ (espírito da época). Aquele foi um período, nos EUA, em que a população americana desconfiava profundamente do seu governo e no qual o país não enfrentava mais nenhum inimigo externo que pudesse ameaçar a nação americana, pois a URSS e o Bloco Socialista haviam se desintegrado. 

Sem inimigos na Terra, os americanos voltaram os seus olhos para o Céu, para o Espaço, de onde poderiam surgir novos inimigos, ou então para inimigos internos (assassinos seriais, fanáticos religiosos, agências secretas do governo, etc) que aparecem com frequência na série;

6) O fato da última temporada de ‘Fringe’ ter sido produzida com os produtores e roteiristas já sabendo, de antemão, que ela seria a última, dá uma vantagem para a série em relação à ‘X-Files’. Enquanto o cancelamento desta foi anunciado com a 9ª. Temporada já em andamento, no caso de ‘Fringe’ todo o planejamento da quinta temporada foi feito com o conhecimento prévio de que ela seria a última. 

Assim, no caso de 'Fringe', foi possível produzir uma última temporada na qual se desenvolveu uma trama única e coerente. Assim, a história da série foi muito bem finalizada, o que é uma clara vantagem de ‘Fringe’ em relação à ‘X-Files’, onde a trama que se desenvolveu na oitava e nona temporadas ficou pela metade e, com isso, não tivemos uma conclusão para a ‘Mitologia dos Supersoldados’;

7) O fato de ‘Fringe’ nunca ter feito tanto sucesso quanto ‘X-Files’ acabou sendo, de certa maneira, uma vantagem para a série, pois ela não sofreu as pressões que são muito comuns em relação à programas de TV de grande sucesso e, com isso, consegue-se desfrutar de uma liberdade maior de criação e de produção;

8) Nas duas séries está presente uma ideia semelhante, que é a de que a Humanidade tomou um caminho equivocado e que ela está rumando para um desastre de proporções apocalípticas. 

Mas as soluções apresentadas para evitar o mesmo são diferentes. ‘X-Files’ apresenta a ideia de que o mundo espiritual e o mundo material deveriam voltar a se unir, tal como acontecia na época dos antigos gregos, egípcios e sumérios (ver narração de abertura, feita pelo Mulder, no episódio 'A Paciente X' - 5X13). 

Já em ‘Fringe’ a solução apresentada é a de limitar e restringir o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, evitando que a mesma fosse utilizada para fins destrutivos ou equivocados. 

Krycek pergunta ao garoto 'Você viu o que aconteceu aqui?' e ele responde 'Sim'... Krycek 'Que pena...'. Eta vilão bom... 
9) E o fato de que as duas séries acabam apresentando respostas distintas para o mesmo problema acaba sendo fundamental, pois isso resulta no desenvolvimento de tramas e mitologias completamente diferentes nas duas séries. 

Inclusive, há um dado interessante: Em 'Fringe' tivemos apenas um episódio que tratou da presença de alienígena na história ('Earthling' - 2X06) e apenas um episódio envolvendo o fenômeno paranormal, que é o 'Unearthed' - 2X11. Inclusive, este episódio ficou tão diferente do habitual que ele foi meio que colocado de lado, pois se parece mais com um episódio de 'X-Files' do que de 'Fringe'.

Enquanto isso, em 'X-Files' cerca de 90% dos episódios estão ligados a fenômenos paranormais ou envolvem alienígenas. 

Portanto, cada uma das séries segue o seu próprio caminho e procura dar respostas e soluções distintas para os principais problemas enfrentados pela Humanidade atualmente.

Qual é a melhor solução? Que cada pessoa encontre a sua própria resposta;

10) Nas duas séries temos inúmeras citações e referências. Exemplos: 

A) Literárias: Dostoiévski é citado ‘X-Files’ (episódio 'O Milagre', da 4a. temporada) e Isaac Asimov e Philip K. Dick, cujos livros foram citados ou serviram de inspiração para vários episódios e tramas de ‘Fringe’;

B) Mitológicas: Citações e referências sobre a mitologia grega estão presentes nas duas séries;

C) Televisivas: A série 'The Night Stalker' influenciou 'X-Files' e esta influenciou 'Fringe' que, em vários episódios, homenageou a série de Mulder e Scully. E ambas fizeram citações homenageando 'Star Trek'. E no caso de 'Fringe' o próprio Leonard Nimoy participou de várias temporadas, interpretando o genial e ambicioso cientista Wiliam Bell, antigo amigo e parceiro de pesquisas de Walter e que apareceu em poucos mas relevantes e importantes episódios do seriado. 

D) Religiosas: Trechos da Bíblia são citados nas duas séries. 

Exemplos: 

Em 'Fringe', quando a guerra entre os Universos estava em seu começo, vimos cinco referências bíblicas relacionadas à mesma aparecerem no episódio 'A New Day in the Old Town' (2X01). 

Nos dois episódios finais da quarta temporada de 'Fringe' também vimos inúmeras citações religiosas, como o fato da palavra 'Eden' aparecer no depósito em que se encontravam os animais com os quais Bell pretendia povoar o seu novo Universo. E estes animais foram colocados, depois, num navio, que era, literalmente, a 'Arca de Noé' de Bell.


Em 'X-Files', tivemos vários episódios com citações bíblicas. 


Um deles é um episódio duplo da 9a. temporada ('Provenance' e 'Providence'). A história do episódio, que está relacionado à Mitologia dos Supersoldados e à natureza de William, filho de Mulder e Scully, é baseada no capítulo 12 do 'Apocalipse'. Neste, a Mulher tem um filho que é sequestrado pelo Dragão. Este leva a criança até o meio do deserto, mas daí Deus intervém, mata o Dragão e devolve a criança para a Mulher. 


Em 'X-Files', o filho de Scully, William, é sequestrado pelos membros de uma seita de fanáticos que desejam ver a Terra ser conquistada pelos Supersoldados (os quais eles consideram como sendo os verdadeiros 'Filhos de Deus'). Daí, os membros da seita levam William até um local isolado, desértico, mas uma nave espacial que os integrantes da seita haviam descoberto começa a funcionar, matando todos os presentes no lugar, menos o filho de Scully, que volta para os braços da Mãe.

Livro 'O Fim da Eternidade', de Isaac Asimov, exerceu uma considerável influência sobre a trama de 'Fringe', em especial na quinta e última temporada da série. 

E) Cinematográficas: Vários filmes de David Cronenberg são citados e serviram de inspiração para 'Fringe', como é o caso de ‘Videodrome’, que inspirou o episódio 'The No-Brainer' (1X12).

Já o filme ‘Cabo do Medo’ (cujo original é de 1962 e que foi refilmado por Martin Scorsese em 1991) foi citado em ‘X-Files’ (episódio 'DeadAlive' - 8X15);

F) Históricas: A Guerra Fria é citada em 'Fringe' como a motivação inicial para as pesquisas secretas feitas por William Bell e Walter Bishop para os militares americanos. A descoberta de um Universo Paralelo acabou sendo uma consequência não prevista destas pesquisas. E a Segunda Guerra Mundial e a mesma Guerra Fria também são muito citadas nos episódios mitológicos de 'X-Files';

11) Tal como 'X-Files', a excepcional 'Fringe' também produzia episódios que destoavam dos demais por serem muito diferentes das tramas tradicionalmente produzidas no seriado. 

Exemplos disso: 'Brown Betty', onde temos uma mistura de 'Fringe' com Policial Noir, e 'LSD', onde Walter, Peter, Bell e Olívia aparecem sob a forma de animação. E na temporada final ainda vimos outra animação, no estilo de 'Monthy Python Flying Circus', no episódio 'Black Blotter' (5X09) . 

'LSD': Episódio antológico da última temporada de 'Fringe'. 
12) Nas duas séries as respostas nunca são dadas na íntegra e de forma explícita e é preciso saber fazer as devidas conexões entre episódios de temporadas distintas para se compreender as tramas, bastante elaboradas e complexas;

13) Uma vantagem para 'Fringe': A série teve a participação do grande Leonard Nimoy, o eterno Dr. Spock de 'Star Trek'.

14) Resumindo: As duas séries são ótimas e sou fã das duas. 

Agora mesmo estou revendo a nona temporada de ‘X-Files’ e as cinco temporadas de ‘Fringe’ e gosto demais de ambas. 

É literalmente impossível escolher uma delas. 

Melhor assim, pois daí eu escolho as duas e a diversão e a reflexão sobre o que elas mostram é dobrada. 

Vida Longa e Próspera à ‘X-Files’ e ‘Fringe’ (esta, é claro, uma citação homenageando o grande Leonard Nimoy, falecido recentemente).


Nenhum comentário: