terça-feira, 3 de maio de 2016

'The X-Files': Final da 10a. Temporada! - O Canceroso e o seu plano de transformar os seres humanos em alienígenas, criando uma nova Humanidade!

'The X-Files': Final da 10a. Temporada! - O Canceroso e o seu plano de transformar os seres humanos em alienígenas, criando uma nova Humanidade! - Marcos Doniseti!
O Canceroso tornou-se, literalmente, um personagem imortal em 'Arquivos-X', pois ele passou a representar e simbolizar, melhor do que qualquer outro, a essência do Mal.
O Canceroso foi o grande nome por trás do primeiro projeto de Colonização de 'The X-Files', que foi o do Vírus/Sindicato.

Tal projeto começou na trilogia 'Anasazi/O Caminho da Cura/Operação Clipe de Papel' (2X25, 3X01 e 3X02) e terminou com o episódio duplo 'Dois Pais/Um Filho' (6X11 e 6X12), somando cerca de três temporadas e meia e algumas dezenas de episódios. 

Depois, tivemos o Projeto de Colonização dos 'Rebeldes Sem Face/Supersoldados' que, essencialmente, começa no episódio 'Requiem' (7X22), com as abduções de Mulder, Billy Miles, Thereza Hoese.

Tal projeto ficou em aberto e, até o momento, não sabemos como o mesmo terminou, se é que terminou... O início da Colonização da Terra, por supersoldados controlados pelos 'RSF", estava previsto para começar em 22/12/2012 ('The End' - 9X19 e 9X20).

Mas tal história ainda não foi finalizada, pois CC decidiu por não desenvolver a 'Mitologia dos Supersoldados' nesta 10a. temporada.

Assim, não sabemos, ainda, se os 'RSF" tentaram dar início à Colonização, mas acabaram sendo derrotados, ou se ela foi adiada, por motivos que ainda não foram devidamente explicados na série.
Os ''Rebeldes Sem Face' foram os grandes responsáveis pela destruição do projeto de Colonização do Vírus. Mas, depois, eles deram início ao seu próprio projeto de Colonização, usando dos supersoldados, e que também visava exterminar a Humanidade e se apoderar do planeta. 
Porém, o Canceroso também desenvolveu um projeto próprio de criação de supersoldados (ver 'Per Manum', 'Essence', Existence', 'A Salvação da Humanidade' e 'A Sexta Extinção: Amor Fati'; 8X13, 8X20, 8X21, 7X15 e 7X02)).

Este projeto secreto do Canceroso resultou na criação do William, que deveria ser o Adão que daria origem a uma nova Humanidade, que seria formada por seres híbridos, humano-alienígenas, supersoldados sem nenhuma das fraquezas da atual espécie humana, possuindo imunidade a todas as armas e a todas as doenças.

Tal projeto, que visava criar um Exército de supersoldados híbridos, com imunidade a todos os tipos de armas e doenças, foi iniciado ainda na época do Projeto de Colonização do Vírus/Sindicato.

Quem deu início a tal Projeto foi a equipe médica do Dr. Ishimaru Zama (ver 'Nisei'/'731'; 3X09 e 3X10).

Originalmente, Zama e a sua equipe trabalharam, durante a Segunda Guerra Mundial, numa unidade do Exército japonês denominada '731', na qual promoviam horripilantes experiências com prisioneiros de guerra (tais médicos eram os Mengeles japoneses).
O Dr. Ishimaru Zama foi o responsável por criar os primeiros supersoldados híbridos, humano-alienígenas, bem sucedidos. Embora eles eram deformados, o conhecimento necessário para criá-los passou a existir e precisava, apenas, ser aperfeirçoada. O Canceroso ficou com o diário do Dr. Zama que continha todas as informações ligadas ao projeto de criação de supersoldados.
Obs: Tal unidade ('731') realmente existiu. Isso é fato histórico.

No Pós-Guerra, Zama e a sua equipe foram para os EUA, trabalhar em projetos secretos para o governo ianque, em troca de imunidade para os crimes que haviam cometido durante a Guerra. 

Zama e a sua equipe trabalhavam em ferrovias secretas do governo dos EUA e, nelas, promoviam pesquisas nas quais misturavam DNA humano e alienígena.

O objetivo dos testes era criar clones híbridos humano-alienígenas.

Assim, mulheres como Scully, Betsy Hagopian, Penny Northern, entre outras, haviam sido sequestradas pelos militares (que estavam a serviço do Sindicato/Vírus) para ser submetidas a testes. A escolha delas para que isso acontecesse não se deu de forma aleatória, mas foi feita com base no perfil genético.

Desde 1955 que o governo dos EUA tinha o conhecimento sobre o perfil genético de cada pessoa nascida no país. Então, era com base nesta informação que as pessoas eram 'escolhidas' e, assim, 'bduzidas' pelos militares para serem devidamente testadas pelos médicos que trabalhavam em tal projeto. 
Mulder, em 'Anasazi', vê os restos mortais de híbridos humano-alienigenas, que foram resultados de experiências secretas conduzidas por cientistas que estavam a serviço do Sindicato. E o seu pai de criação, Bill Mulder, participou deste projeto, junto com o Canceroso e o Garganta Profunda.
Por meio destes testes, os óvulos destas mulheres foram retirados e elas ficaram estéreis. Os óvulos eram fertilizados com DNA alienígena, visando criar clones híbridos.

Além disso, Scully e as outras mulheres tiveram implantado um chip na base da nuca. A retirada do chip fazia com que elas desenvolvessem um câncer, que as matava rapidamente. Como todas retiraram o chip, todas elas acabaram morrendo. A única exceção foi Scully.

Posteriormente, ficamos sabendo que a reintrodução do chip na base da nuca curava o câncer (foi assim que Scully foi curada; ver 'Redux II' - A Maior das Mentiras II; 5X02).

Em um segundo momento, tais pesquisas desenvolvidas pelo Dr. Zama e a sua equipe passaram a tentar criar um exército de supersoldados híbridos, humano-alienígenas, que tivessem imunidade a todos os tipos de armas e doenças.

Embora isso não tenha sido mostrado na série, uma possível explicação para que tal projeto tenha sido desenvolvido era o de usar tal Exército de Supersoldados numa guerra contra o Vírus, a fim de inviabilizar o Projeto de Colonização. Mas tal ideia nunca tinha sido colocada em prática.

Até agora...
O Dr. James Parenti era, junto com o Dr. Lev, um dos responsáveis por tentar aperfeiçoar as técnicas de hibridação genética criadas pelo Dr. Zama, a fim de gerar supersoldados altamente evoluídos, ainda mais poderosos do que os próprios aliens. Parenti foi oresponsável por engravidar e monitorar Scully. No comando deste Projeto estava, é claro, o Canceroso. 
Mas a equipe médica do Dr. Zama tentou levar as informações do Projeto para o Japão, motivo que os levou a serem todos mortos por militares do governo dos EUA. 

E adivinhem quem ficou com o diário do Dr. Zama, que continha todas as informações relativas ao projeto de criação dos supersoldados? 

O Canceroso, é claro...

O grande problema dos supersoldados criados pelo Dr. Zama é que os mesmos eram deformados: cabeças imensas, seis dedos, corpos frágeis. 

Mas o principal é que a Ciência, o Conhecimento, que permitia a criação destes supersoldados, híbridos e sem fraquezas, já existia. Mas, bastaria aperfeiçoar tais tecnologias para que, futuramente, fosse possível criar supersoldados híbridos, com imunidade a tudo (armas, doenças), mas com aparência humana, para que uma nova espécie humana viesse a ser criada.

E foi neste Projeto que o Canceroso trabalhou, em segredo, durante vários anos seguidos. Os médicos que participavam deste projeto do 'Grande Cança' (o 'Velho Índio' que conhece a Verdade) eram os Drs. Lev e Parenti.
Billy Miles foi abduzido pelos 'Rebeldes Sem Face' e foi submetido a uma série de testes, que tinham o objetivo de transformá-lo em um supersoldados, o que acabou acontecendo. Ele foi enviado, pelo 'RSF', para destruir o projeto do Canceroso, matando os Drs. Lev e Parenti e destruindo as clínicas onde estes faziam as suas pesquisas. Mas a esta altura o William já havia sido concebido...
Tais médicos trabalhavam em clínicas de fertilização artificial (clínicas de fachada), mas cujo verdadeiro trabalho era a criação de supersoldados híbridos, com imunidade a tudo, com aparência inteiramente humana. 

Para levar tal projeto adiante, o Canceroso passou a sequestrar as mulheres que haviam sido sequestradas anteriormente, na época do projeto do Vírus/Sindicato, e que haviam ficado estéreis. Ele possuía os óvulos destas mulheres e também usava das técnicas de hibridação genética criadas pela equipe médica do Dr. Zama e que foram aperfeiçoadas pelos Drs. Lev e Parenti para engravidar tais mulheres, usando de material genético de origem alienígena. Com tudo isso, criava-se o embrião que, posteriormente, era introduzido nas mulheres, engravidando-as. 

Mas como o objetivo deste projeto do Canceroso era criar uma nova espécie humana, mais poderosa e sem as fraquezas da atual, quando os bebês nasciam com aparência de ETs, eles eram descartados, deixados para morrer. 

O William foi o primeiro supersoldado híbrido, criado pelo projeto do Canceroso, que foi bem sucedido. Ele é um supersoldado que possui imunidade a todas as armas e doenças e, também, possui poderes que os próprios aliens, 'Rebeldes Sem Face', desconheciam. 
William foi o primeiro supersoldado bem sucedido que foi criado pelo projeto do Canceroso. E ele pode ser a chave para salvar não apenas ao Mulder, mas a própria humanidade na próxima temporada.
E foi justamente por isso que, quando descobriram a origem do William, bem como os poderes que ele poderia vir a possuir, que os 'RSF' passaram a mobilizar os supersoldados que eles controlavam para perseguir Mulder e, depois, o próprio William, o que transformou a vida de Scully em um verdadeiro inferno, levando-a a dar o filho para adoção. 

Quando descobriram a existência do projeto do Canceroso, os 'RSF' enviaram o Billy Miles (que era um supersoldado criado pelos 'RSF'; ver 'DeadAlive' - 8X15) para matar os Drs. Lev e Parenti e destruir as clínicas 'Zeus Genetics', nas quais eles trabalhavam. 

Obs: É bom lembrar que o Dr. Parenti foi o médico com quem a Scully tentou engravidar por meio de fertilização artificial, com a proverbial ajuda do Mulder,  mas que acabou não funcionando (ver 'Per Manum', 8X13). Depois, quando ela engravidou, 'milagrosamente', o Dr. Parenti era o médico que monitorava a gravidez da Scully, comprovando o fato de que ela fazia parte do projeto secreto do Canceroso. 
Lizzy Gill foi contratada pela mãe de Scully, Margaret, para ajudar na gravidez da filha. Mal sabia ela que a mesma estava a serviço do Canceroso. Quando foi desmascarada, ela foi interrogada no FBI e passou informações importantes a respeito do Projeto comandado pelo Canceroso. 
A 'enfermeira', Lizzy Gill, que a mãe de Scully, Margaret, contratou para ajudar a filha durante a gravidez, também trabalhava no projeto do Canceroso, junto com Duffy Haskell. 

Quando foi desmascarada, Lizzy Gill confessou, no FBI, para Mulder, Scully, Doggett, Skinner (ver 'Essence', 8X20), que ela trabalhava num projeto secreto que era comandado por homens do governo, muito poderosos (membros do Sindicato). Gill diz que maioria deles tinha sido morta, mas o projeto continuou, sob o comando de um dos sobreviventes, o que era uma clara referência ao Canceroso. 

Porém, o Canceroso já tinha conseguido o que ele tanto queria: engravidar a Scully e, assim, poder gerar o William, a 'Salvação da Humanidade'. 

Para isso, o Canceroso se utilizou das técnicas de hibridação genética que foram desenvolvidas pelo Dr. Zama e a sua equipe e que também foram aperfeiçoadas pelos Drs. Lev e Parenti, nas clínicas da 'Zeus Genetics'. E o Canceroso também possuía o material genético que havia sido retirado do Mulder, na época em que este era híbrido. Logo, o Canceroso somente precisava da Scully para poder gerar o William, o que ele conseguiu, no episódio 'En Ami' ('A Salvação da Humanidade' - 7X15), o que comentarei maiss adiante. 
Os membros do Sindicato, reunidos na mina de propriedade das indústrias Strughold, em 1973. Na foto, vemos o Canceroso, Bill Mulder, e o Garganta Profunda. Esta mina foi o primeiro local onde foram guardados os arquivos com os dados relativos ao perfil genético de todas as pessoas nascidas nos EUA depois de 1955. Era com base neste perfil genético que as pessoas eram abduzidas e testadas por cientistas a serviço do Sindicato.
Desde o episódio 'Tunguska' (4X08) que Mulder tinha o vírus em seu organismo. 

Neste episódio, ele foi, junto com Krycek, para a Rússia, na qual foi feito prisioneiro em um campo de mineração que servia de fachada para os testes com uma vacina que a facção russa do Sindicato tentava desenvolver para neutralizar a ação do Vírus.

Assim, primeiro os russos aplicaram a vacina em Mulder e, depois, inocularam o vírus em seu organismo. O vírus ficou inerte durante vários anos, devido à ação da vacina, mas foi ativado no episódio 'Biogenesis', por um pedaço de papel no qual tínhamos inscrições (6X22) na língua dos Navajos e que eram semelhantes às inscrições existentes de uma nave espacial que havia sido encontrada por Scully na Costa do Marfim. Tais inscrições continham trechos da Bíblia, do Corão e o DNA humano completo. 

Em função disso, Mulder desenvolveu a habilidade de ler as mentes das pessoas, mas ficou doente, pois não conseguia compreender e tampouco controlar tal poder. O Canceroso foi informado do fato por uma antiga aliada e fiel serviçal, Diana Fowley que, muitos anos antes, havia trabalhado nos 'Arquivos-X' com Mulder, com quem desenvolveu um relacionamento amoroso. 

Com isso, o Canceroso acabou descobrindo que Mulder era um híbrido. 
A nave espacial encontrada por Scully na Costa do Marfim foi fundamental. Foi ao saber desta descoberta que o Canceroso acreditou que o Vírus alienígena estaria retomando o Projeto de Colonização da Terra.
Canceroso também tomou conhecimento da descoberta da nave espacial, na África, por Scully, e entendeu que isso era um sinal claro de que o Vírus alienígena estava retornando e que daria início a um novo Projeto de Colonização, que resultaria no extermínio da Humanidade. Os únicos sobreviventes seriam uma raça de Greys escravos, controlados pelo Vírus, e seres humanos híbridos. 

Assim, o Canceroso convenceu a mãe de Mulder a tirá-lo do hospital em que se encontrava, e o levou até o Departamento de Defesa (Pentágono), onde submeteu Mulder a uma cirurgia de transplante de material genético, para o próprio Canceroso. A ideia deste era que, assim, ele também se tornaria um híbrido, e sobreviveria à Colonização da Terra pelo Vírus (ver 'A Sexta Extinção: Amor Fati': 7X02). 

Obs: Foi neste episódio em que tivemos a confirmação de que o Canceroso era o o pai biológico de Mulder e isso aconteceu em dois momentos: A) Quando o Canceroso faz um discurso, enquanto o Mulder está sendo preparado para a cirurgia, ele diz que admira a infinitamente capacidade que o Mulder tem para sofrer. E a Diana comenta 'Tal pai, Tal filho'. Logo depois, quando a cirurgia estava em pleno andamento, ela diz 'Você está retirando material genético que talvez mate o seu filho'. 
Em 'A Salvação da Humanidade', Scully encontra o Canceroso, fumando em seu carro. Indignada, ela pergunta: 'O que você está fazendo aí?'. E o Canceroso, ironicamente, responde: 'O trabalho de Deus, é claro...'. 
No episódio 'En Ami' ('A Salvação da Humanidade', 7X15), o Canceroso conseguiu convencer a Scully a viajar com ele, rumo a um local desconhecido e isolado, dizendo que iria entregar, para ela, a cura do Câncer. 

O 'Grande Cança' conhecia muito bem a psicologia de Scully e sabia que esta havia se formado em Medicina e entrado para o FBI para poder ajudar as pessoas e para proteger os inocentes e punir os culpados. 

Com uma proposta irresistível dessas, Scully aceitou as condições para viajar com o Canceroso (que incluía não informar mais ninguém sobre isso, incluindo o Mulder), embora não confiasse nele, evidentemente. 

Quando chegou ao local, Scully estava dormindo e ficou desacordada por 9 horas seguidas, o que é tempo mais do que suficiente para que os médicos a serviço do Canceroso (Drs. Lev e Parenti) introduzissem nela o embrião do William. E assim ela engravidou, de forma milagrosa... Mas foi um milagre produzido por um conhecimento que, tal como disse o Canceroso, veio da 'Fronteira Final', ou seja, tinha origem extraterrestre. 

Agora, alguém pode perguntar: O que tudo isso tem a ver com o projeto do Canceroso, que vimos no último episódio da 10a. temporada ('My Struggle' - Parte 2; 10X06) de querer fazer com que todos os seres humanos fiquem doentes e corram o risco de morrer.
Em 'The Truth' tivemos um julgamento fajuto, que foi comandado pelos supersoldados, que tentaram se livrar em definitivo de Mulder, que era um obstáculo aos seus planos de Colonização da Terra. Mas ele teve ajuda até do Kersh e conseguiu escapar vivo, junto com Scully. 
Não penso que o projeto do Canceroso seja eliminar a espécie humana. Isso é o que ele deseja que todos pensem, principalmente a Scully. 

Entendo que a ideia do Canceroso é tornar a espécie humana mais evoluída. 

Como? 

Transformando-a em uma espécie híbrida, parte humana e parte alienígena. 

Senão vejamos: Em 'My Struggle - Parte 2', vimos que a Scully descobriu, com a ajuda da bela e nervosa agente Einstein, que a única forma de se combater o vírus espartano que está destruindo o sistema imunológico das pessoas (o que faz com que uma simples gripe pode vir a se tornar mortal) é usando do DNA alienígena. 

Logo, somente com a introdução de DNA alienígena será possível destruir o vírus espartano. Oras, se todas as pessoas forem inoculadas com o vírus alienígena, a espécie humana inteira irá se tornar uma espécie-híbrida. 

E se fosse exatamente este o objetivo do Canceroso, desde o começo? E se o 'Velho Índio que conhece a Verdade' jamais tenha tido a intenção de exterminar a Humanidade, mas de salvá-la? E se o maior Vilão da história da série fosse, na verdade, o seu maior Herói?
Na 10a. temporada, Tad O'Malley consegue convencer Mulder de que uma gigantesca conspiração, a maior da história, está para ser iniciada e a mesma resultará no extermínio e na escravização da humanidade.
Como assim, vocês podem estar perguntando. Simples: Se a espécie humana se tornasse inteiramente híbrida, isso poderia acabar inviabilizando qualquer projeto de Colonização da Terra por outra espécie de extraterrestre. 

Como vimos aqui, o William é um supersoldado híbrido que possui inúmeros poderes, certo? E a ideia do Canceroso era justamente, naquela época, criar o William com a finalidade de dar origem a uma nova espécie humana, mais poderosa e evoluída, sem nenhuma das fraquezas da atual. Com isso, o projeto de Colonização dos 'Rebeldes Sem Face' seria inviabilizado, pois eles teriam que enfrentar uma espécie humana mais poderosa e evoluída do que eles mesmos. 

E vejam que quando o Mulder ficou muito doente, a Scully disse que a única maneira de salvá-lo seria com o uso de células-tronco do William, que é um supersoldado híbrido altamente poderoso. 

Aliás, isso explicaria o motivo da Monica Reyes ter procurado a Scully, para informá-la a respeito de como seria possível combater o vírus espartano (fazendo uso de DNA alienígena). O Canceroso sabia que, a partir das informações fornecidas pela Monica Reyes, a Scully conseguiria produzir uma vacina para destruir o 'Vírus Espartano' e que ela somente poderia ser criada com o uso de DNA alienígena. 
Em 'My Struggle', Canceroso e Mulder, pai e filho, se enfrentam novamente. Mesmo correndo o sério risco de morrer, Mulder recusa-se a se tornar um aliado do Canceroso. 
E o Canceroso também saberia que, quando as pessoas ficassem muito doentes, como aconteceu com o Mulder, somente o DNA do William poderia ser usado para a produção de uma Vacina que pudesse neutralizar o 'Vírus Espartano'.

Desta maneira, somente uma vacina que fosse produzida com o DNA do William possa, talvez, salvar a Humanidade. Uma parte da população acabará morrendo, é claro, mas aquela que sobreviver será mais poderosa e evoluída, surgindo uma nova Humanidade, pois ela será criada a partir do DNA do William. 

E este era exatamente o objetivo do Canceroso quando desenvolveu o seu próprio projeto de criação dos supersoldados. E o William, também, acabará sendo o Salvador da Humanidade, bem como será o Adão que dará origem a uma nova espécie humana, tão poderosa e evoluída que a Terra jamais poderá vir a ser conquistada por qualquer espécie de extraterrestre. 

Eu já tinha escrito um texto, que publiquei aqui no blog, onde desenvolvi a ideia de que desde que o Canceroso foi desprezado pelos 'Rebeldes Sem Face', quando tentou fazer uma aliança com os mesmos para dar início a um novo Projeto de Colonização (ver 'Requiem' - 7X22), ele tinha decidido começar uma guerra contra os 'RSF'. 
Será que Monica Reyes sabe quais são os verdadeiros planos do Canceroso? E se este estiver tentando salvar a Humanidade, criando uma espécie humana mais poderosa e evoluída e impedindo, assim, que esta possa vir a ser dominada por qualquer espécie de alienígenas. 
O Canceroso tinha o objetivo de se vingar dos 'RSF'. E foi justamente por isso que ele desenvolveu o projeto de criação de uma nova espécie humana, a partir do William, que é muito mais poderosa e evoluída do que a de qualquer espécie de origem extraterrestre.

E isso confirmaria algo que o Canceroso disse para a Scully, em 'En Ami - A Salvação da Humanidade' (7X15), que, depois de tudo de ruim que ele havia feito, ele desejava deixar um legado positivo para a Humanidade. 

E deixou: o Willliam, a Salvação da Humanidade.

E o Canceroso, o maior Vilão da história de 'Arquivos-X', se tornaria o maior Herói da história da série.  

Mas a questão é: Será que os 'Rebeldes Sem Face' irão retornar à série? C.Carter ainda precisa esclarecer o que, afinal, aconteceu com o Plano de Colonização da Terra que deveria ter começado em 22/12/2012. Há duas possibilidades:
William, em 'Founder's Mutation'. Quando criou o William, a ideia do Canceroso era o de criar uma nova Humanidade, sem fraquezas, muito mais poderosa e evoluída do que até os próprios alienígenas. E se o plano do Canceroso, que vimos ser colocado em prática em 'My Struglle - Parte 2' for a etapa final deste Projeto? William daria origem a uma nova Humanidade, uma nova espécie humana, que é justamente o tema do episódio 'Founder's Mutation'. Isso explica porque ele apareceu tanto neste excelente episódio da 10a. temporada e que é inteiramente Mitológico, sim. 
1) O plano dos RSF/Supersoldados foi adiado, por algum motivo que desconhecemos; 

2) O plano dos RSF/Supersoldados foi derrotado e o Canceroso teve alguma participação nisso.

É muito provável que, independente do que aconteceu, aquela nave espacial que vimos pairar sobre Scully, Mulder e o agente Miller na cena final de 'My Struggle - Parte 2' seja dos 'Rebeldes Sem Face'. 

Eles estariam voltando ou retomando o seu Projeto de Colonização e sabem que, para levá-lo adiante, será necessário derrotar os planos do Canceroso de transformar toda a Humanidade em uma nova espécie, mais poderosa e evoluída. 

Para isso, impedir o retorno do William e barrar a ação da Scully de criar uma cura a partir das células-tronco do filho torna-se essencial. 
O Cancerorso e o seu inseparável cigarro. Já imaginaram se o maior vilão da história de 'Arquivos-X' se transforma no seu maior herói, salvando a Humanidade de ser exterminada pelos alienígenas? 
E isso significa que a guerra entre o Canceroso e os 'Rebeldes Sem Face' continuará e que muitas emoções estarão reservadas aos eXcers do mundo todo nas próximas temporadas de 'The X-Files'. 

2 comentários:

Anônimo disse...

Marcos, vc é fã de carteirinha do Fumacinha mesmo né!? Sempre puxando a brasa pra sardinha dele!!! Kkkkkk

Marcos Doniseti disse...

Tem razão, cara... Canceroso, para mim, é o grande personagem criado pelos produtores e roteiristas de 'Arquivos-X'. Mulder e Scully são os protagonistas, que atraem o público para o seriado, sem dúvida alguma. Mas em termos de construção e desenvolvimento de um personagem e da importância que ele adquiriu, o Canceroso é imbatível.