domingo, 19 de junho de 2011

Em "Katyn", Andrej Wajda é movido pela busca da verdade!


Em "Katyn", Andrej Wajda é movido pela busca da verdade

INÁCIO ARAUJO - CRÍTICO DA FOLHA

O que espanta no cinema, às vezes, é ver como o anticomunismo mais vulgar pode tomar telas, quando o comunismo não é senão uma experiência dos realizadores que se situa na ordem das ideias.

Que diferença de Andrej Wajda. O pai dele morreu no massacre de Katyn, promovido pelos russos na Polônia, no começo da Segunda Guerra.

O cineasta polonês em "Katyn" (TC Cult, 19h45, 16 anos) preocupa-se em tratar o massacre não a golpes de ideologia, mas de imagens: não afirmar, mas expor, apenas, a monstruosidade.

Não é sentimento de vingança que o anima, mas o da verdade. Talvez por isso seu filme se distinga tanto.

Link:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1906201104.htm

Nenhum comentário: